Piores pegar linhas 2018

1- Pego as 3,2 milhões de 15 e peço para separar as linhas de 15 que MAIS VEZES acertaram 5 e/ou 6 pontos. ---- Modelo 1 2- Pego as 3,2 milhões de 15 e peço para separar as linhas de 15 que MENOS VEZES pegaram 11 ou 12 ou 13 somadas --- Modelo 2 do Rodolfo822 Espero que atenda desse jeito. Demora um pouco, mas vou disparar hoje. Os piores viajantes de 2018 Isto é o que NÃO fazer! Se as paredes dos aeroportos, hotéis, estações e monumentos falassem ... eles colocariam o rosto como um tomate para esses viajantes inconscientes! jane entre linhas Perguntamos às pessoas do BuzzFeed Community quais foram as piores cenas e enredos de TV que elas tinham visto neste ano. Abaixo, as melhores respostas. ... Mesmo antes de Fiona pegar Ford ... Na lista das piores linhas de ônibus do Rio, Campo Grande ocupa metade do ranking Passageiros da linha 822, uma das piores do Rio Foto: Pedro Teixeira / Agência O Globo Diego Amorim Veja quais são os Melhores Celulares de 2020! Listamos as opções que mais compensam para diferentes necessidades. 100% Atualizado! Na lista das piores linhas de ônibus do Rio, Campo Grande ocupa metade do ranking; veja lista ... em junho de 2018, 492 novos ônibus, com ar-condicionado, wifi e entrada USB para carregar o ... Os 20 piores aeroportos do mundo #VaiMesmo O projeto “Vai mesmo” foi criado para ser o canal de informações precisas e interativas para pessoas que desejam viajar pelo mundo, seja para estudos e realização de intercâmbio ou mesmo para aqueles que pretendem viajar para descanso ou diversão. 12 piores pragas de hortaliças. Gilvan Alves. 2 anos ago. 773 Views. ... Os adultos são amarelos com 10 linhas negras estreitas que percorrem longitudinalmente os elipses. ... Mão pegar adultos e ninfas, soltando-os em uma lata de água e sabão para destruí-los. Em 22/04/2018 at 19:36, Silva - GGS disse: Lotofácil - 100 Melhores linhas de 7 e 8 dzs - Estudo até o concurso 1652 ... Agora se eu fizer um estudo parcial, e escolha por exemplo as 1000 linhas com boa pontuações, e dessas pegar somente as últimas linhas como sendo as piores, dessa forma conseguiria alguma coisa, mas vale lembrar que o ...

Quais seriam suas alterações no elenco pra 2020?

2019.11.08 18:44 nRichhhy Quais seriam suas alterações no elenco pra 2020?

Queria saber a opinião de possíveis reforços que podem chegar e uma lista de dispensa pra reformulação do elenco (lembrando que é somente elenco, não vou entrar no mérito de diretoria) aqui vou fazer a minha e queria saber a opinião de vocês sobre
Goleiros - Weverton, Prass e um goleiro da base seria o suficiente pro ano de 2020, gosto muito do Jailson mas não acho necessário manter ele, podendo dar lugar a um goleiro da base e pra 2021 ai sim contratar algum goleiro pra substituir o Prass por conta de uma possível aposentadoria
Zagueiros - Gomez e Vitor Hugo mantidos mesmo a defesa não sendo tão boa quanto no começo do ano, pra mim os dois entram nos melhores que jogam no brasil, Dracena por idade (tirar mais um salário alto da folha), Antônio Carlos por questão técnica e SEMPRE falhar em jogos importantes no qual jogou (vide paulistão 2018) e Luan por ser um zagueiro inseguro (naquele jogo contra o Grêmio no pacaembu foi bizonho pois nem chutão ele conseguia dar de tão em choque que tava)
Laterais Esquerdos - Victor Luis mal teve chances durante o ano e pra mim é uma boa opção caso o outro lateral esteja suspenso ou machucado além de toda história de ser da base e identificação com o clube então eu o manteria, já o Diogo Barbosa sempre parece que tá jogando com uma má vontade desgraçada, no segundo gol do grêmio do pacaembu deixou de acreditar na jogada e deixou o Alisson sozinho pegando rebote, no jogo contra o Ceará tava andando enquanto o cara tava sozinho quase marcando o gol e fazendo o Weverton salvando o time, então seria um jogador para venda e no seu lugar a necessidade de um lateral direito de peso.
Lateral Direito - Por mais que o Mayke tenha cometido uma falha grotesca contra o Vasco, acho ele um bom lateral e foi titular quase durante todo o brasileirão de 2018, acho ótimas as chegadas dele na linha de fundo e acho ele ok defensivamente. Marcos Rocha defensivamente pra mim é uma coisa triste de se ver, por mais que apoie bem ofensivamente durante o mata-mata contra o Inter ele sempre sofre absurdos contra o Patrick/Edenilson e sempre compromete a defesa. Jean nem preciso comentar, pra mim é um ex-jogador em atividade que só quer pegar dinheiro do clube.
Volantes - Felipe Melo por mais que comprometa e MUITO o time em momentos importantes como Paulista 2018, Libertadores 2018/2019 foi o melhor do time durante uma parte do ano e pra mim ainda tem bola pra jogar mais um ano pelo menos, Matheus Fernandes pra mim foi uma contratação em 2019 feita pro ano de 2020 pois mal teve oportunidades e acho que ele pode evoluir bastante também, Ramires não tem o mesmo potencial de evolução mas já que pagam 1 milhões por mês pra ele fazer tour no DM que jogue pelo menos 1 ano direito, Bruno Henrique pra mim é um dos caras que ou ele faz gol e salva o time ou afunda o meio de campo e marca muito mal (como no gol do Nathan no jogo do Atlético Mineiro) além de toda aquela treta envolvendo a mulher dele etc sinto que não tem mais clima pra ele aqui então venderia pra contratar um segundo volante do mesmo nível e que seja menos inconstante. Thiago Santos sempre é aquele volante raiz mas é triste ver o cara errando todos passes possíveis etc, por mais que tenha ganhado muita coisa aqui não acho ele uma opção BOA pra reserva por mais que marque muito bem, acho que poderia ser vendido para um time que fique na segunda parte da tabela
Meias - Scarpa e Zé Rafael para mim são SIM bons jogadores que ainda podem agregar ao elenco, pra mim o Scarpa até mais do que o Zé por mais que o Scarpa seja muito irritante tentando chutar toda bola que recebe e acertando 1 de 20, talvez até o Scarpa no time titular e o Zé no Banco para mim seria OK. Lucas Lima também é um dos jogadores mais sem vontade que já vi aqui e tem um salário altíssimo, o preço de manter ele no elenco pelo o que ele entrega não vale nem um pouco a pena. Raphael Veiga sempre senti que ele treme horrores quando joga aqui, nunca vi ele fazendo uma grande jogada, parece que é aqueles jogadores que só sabe tocar pro lado além da insatisfação que já demonstrou ter por ficar no banco então pra mim é mais um a ser vendido pra um time de segundo escalão como até o próprio Athletico, Hyoran por mais que seja um pouco parecido com o Veiga parece se entregar mais ao time além de ter feito algumas partidas boas como contra o Grêmio no primeiro turno desse ano, não sei se a falta de ritmo atrapalhe ele ou se um empréstimo faria bem, mas eu manteria pra ficar no banco.
Atacantes - Deyverson pra mim é um caso inexplicável pois não sei o que esse cara ainda faz no elenco, por mais que faça uns gols (na sua incrível média de 1 a cada 4 jogos) pra mim é totalmente pirado, não agrega ao time e mata TODA jogada que recebe bola ou precise puxar contra-ataque, pra mim vender ou usar como moeda de troca é a melhor opção, mas NÃO DÁ pra manter esse cara no elenco, Borja pra mim foi a maior enganação da história do clube e também tentaria vender pois não tem mais clima e também a qualidade técnica dele já provou ser baixa, Carlos Eduardo pra mim é um dos piores jogadores que já vestiu a camisa do clube e 24 milhões nele pra mim tem algo muito sujo por trás disso, mas tentaria vender pra tentar recuperar pelo menos uma parte desse valor absurdo (por mim os 3 eram dispensados mas tem que pensar na economia do clube), Dudu e Luiz Adriano para mim continuariam como titulares no ano que vem e Willian seria um ÓTIMO reserva mas precisamos de jogadores do nível do Dudu para ataque/meio e o Willian as vezes não entrega tudo isso, além de dar mais chances ao Angulo também.

FICA: Weverton, Prass, Gomez, Vitor Hugo, Victor Luis, Mayke, Felipe Melo, Matheus Fernandes, Ramires, Scarpa, Zé Rafael, Hyoran, Dudu, Willian, Luiz Adriano.
TENTA VENDER: Luan, Diogo Barbosa, Marcos Rocha, Bruno Henrique, Thiago Santos, Veiga, Lucas Lima, Borja, Deyverson, Carlos Eduardo.
DISPENSA: Jailson, Dracena, Antonio Carlos, Jean.

Necessário contratar:
2 Zagueiros reservas que sejam bons como o Gustavo Henrique do santos já seria o suficiente.
2 Laterais para serem titulares de grande nível pois os atuais que são incontestáveis atrapalham MUITO defensivamente.
1 Volante que seja excelente (por mim tentar achar um cara aleatório que jogou MUITO como Moisés e Tche Tche em 2016 seria o ideal e o suficiente) e até subir algum da base caso seja necessário por lesão ou suspensão dos outros.
2 Meias sendo um que possa evoluir e tenha tido boas atuações durante esse ano, e outro que seja no mesmo nível do Dudu para dividir protagonismo no time (Ou já utilizar o Gabriel Veron)
1 Centro avante de bom nível para substituir o Luiz Adriano já que o mesmo se machuca muito
2 Pontas sendo um de grande nível também para dividir protagonismo e outro que seja bom caso aconteça lesões ou suspensões já que Hyoran ou Veiga de ponta simplesmente é horroroso. (Utilizar mais o Angulo também)
submitted by nRichhhy to palmeiras [link] [comments]


2019.08.04 23:41 fidjudisomada Supertaça Cândido de Oliveira 2019/20: SL Benfica 5-0 Sporting CP

GOLEADA DE RÉGUA E ESQUADRO E 8.ª SUPERTAÇA NO MUSEU

Aí está a 8.ª Supertaça do palmarés do Benfica! No Estádio Algarve, as águias foram superiores ao Sporting, venceram por 5-0, através dos golos de Pizzi (2), Rafa, Grimaldo e Chiquinho, e enriquecem ainda mais as vitrinas do Museu Benfica – Cosme Damião.
No Estádio Algarve, o Sporting começou melhor, com uma oportunidade aos 3’. Mathieu descobriu Bruno Fernandes na meia esquerda. O médio cruzou na direção de Bas Dost, Ferro antecipou-se, mas ao cortar ia introduzindo a bola na própria baliza. Odysseas evitou com uma grande estirada.
Esta oportunidade foi sol de pouca dura. À forte pressão exercida pelas águias, o Sporting sentia dificuldade na construção desde trás em ataque apoiado. Para ultrapassar a primeira zona de pressão, os comandados por Marcel Keizer utilizavam Raphinha na ala direita e Bruno Fernandes entrelinhas ou na ala esquerda; o Benfica, com maior posse de bola nos minutos iniciais, construiu pelos três corredores, usando, ainda, o jogo entrelinhas.
Porém, o primeiro grande sinal de perigo encarnado até saiu num contra-ataque, aos 16’. Em superioridade numérica, o Benfica, através de Seferovic, ficou perto de finalizar. O defesa-direito Thierry Correia cortou na hora exata.
O dérbi foi jogado a bom ritmo nos primeiros 45 minutos, mas com a bola a marcar presença mais forte no meio-campo e não tanto nas áreas. O perigo regressou aos 28’ e depois aos 38’, ambas oportunidades para os leões e por intermédio de Bruno Fernandes. Perto da meia hora, Bas Dost descobriu Bruno Fernandes, o 8 rematou na passada para intervenção de nível superior por parte de Odysseas; volvidos 10 minutos foi Acuña a lançar o internacional português, mas, uma vez mais, Bruno Fernandes perdeu no um-para-um com o guarda-redes benfiquista.
Quem não marca, sofre. A velha máxima do futebol veio ao de cima aos 40’ através de Rafa. Pizzi, com um cruzamento com conta, peso e medida, descobriu o 27 ao segundo poste. O atacante, nas costas de Thierry Correia, rematou de primeira, com o pé esquerdo, sem hipóteses para Renan.
A segunda parte começou sob o signo do cartão amarelo. Três cartões mostrados pelo árbitro Nuno Almeida em cinco minutos. O jogo assentou e aos 51’, Raphinha, ao primeiro poste, a desviar, com a bola a sair a centímetros da baliza encarnada.
A partir daqui só deu Benfica, com os comandados por Bruno Lage a construírem um resultado mais avolumado.
Recuperação de bola de Rafa à entrada da área leonina, com o 27 a assistir Pizzi para o golo (60’). Erro clamoroso da defesa do Sporting na tentativa de sair a jogar para o ataque.
No minuto seguinte, aos 61’, Rafa foi lançado, esgueirou-se para a área e tentou assistir Pizzi, mas o passe não saiu da melhor maneira e o remate do 21 saiu ao lado.
Não foi aos 61’, foi aos 64’. Livre direto superlativamente apontado por Grimaldo para o terceiro das águias. Renan ainda toca no esférico, mas não evitou que ele se aninhasse nas redes.
Jogo de sentido único no Estádio Algarve e aos 67’, Florentino recuperou a bola em zona adiantada, deixou para Raul de Tomas, que descobriu Seferovic na profundidade. Já na área, o remate do suíço encontrou o guarda-redes do Sporting. O 4-0 ficou perto!
O Sporting sacudiu a pressão encarnada aos 73’ pelo inevitável Bruno Fernandes. Na área, o médio verde e branco rematou forte para defesa de Odysseas; aos 74’, Acuña só não criou mais perigo porque Grimaldo cortou no momento certo.
Uma vez mais, quem não marca, sofre. Aos 75’, Rafa trabalhou na esquerda, deixou para Pizzi que ultrapassou Neto e, de pé esquerdo, bateu Renan.
Mesmo na frente no marcador, o Benfica não tirava o pé do acelerador. Nuno Tavares recuperou o esférico, saiu que nem uma flecha para o contra-ataque, deixou a bola para Raul de Tomas, o espanhol cruzou para Seferovic, que só não fez golo porque Renan estava atento (81’).
Saída rápida do Benfica para o ataque, com grande envolvimento coletivo. Grimaldo cruzou para a área, onde estavam Seferovic e Chiquinho sozinhos. Renan ainda evitou o tento ao suíço, mas já nada conseguiu fazer na recarga do camisola 19 que entretanto entrara na partida (90’).
O Benfica venceu o dérbi, conquistou a 8.ª Supertaça Cândido de Oliveira e no próximo dia 10 de agosto, as 21h30, no Estádio da Luz, recebe o Paços de Ferreira para a ronda inaugural da Liga NOS.

BRUNO LAGE: "COMEÇAR A ÉPOCA COMO COMEÇÁMOS É GRATIFICANTE"

Apesar da conquista da Supertaça, fruto da clarividente vitória (5-0) sobre o eterno rival Sporting, Bruno Lage preferiu destacar, em conferência de Imprensa, o coletivo, a forma como a equipa cumpriu o que estava idealizado e ainda fez questão de dedicar o triunfo aos adeptos encarnados.
Aproximar do melhor "Benfica 2018/19"
"O mais importante foi termos cumprido aquilo que idealizávamos que era aproximar-nos o mais rápido possível da imagem do ano passado e estou muito satisfeito por isso. Vencemos, é importante, mas mais importante do que vencer nesta altura, sem tirar o prestígio que é de vencer mais um troféu, mas aquilo que era mais importante era darmos uma imagem do trabalho que estamos a fazer nestas cinco semanas. A forma como a equipa jogou deixou-me muito feliz e fundamentalmente a forma como pressionaram do primeiro ao último minuto, e acho que isso foi o que nos marcou de forma positiva."
Pressão para assumir favoritismo?
"Isto foi apenas um jogo e temos uma longa caminhada pela frente, o facto de irmos jogando desta forma e conquistando pontos, é que nos pode dar a garantia de algo. Vencer o campeonato o ano passado foi muito bom, começar a época como começámos é gratificante. Termina agora sim a pré-época com mais um título conquistado e agora vai começar uma longa maratona de três competições nacionais em que o Benfica tem grande ambição. Campeonato, Taça de Portugal e Taça da Liga, mas também a nossa participação na Liga dos Campeões que tem de ser ao nível daquilo que é a nossa grandeza."
Dedicatória aos adeptos
"Queria dedicar esta vitória aos adeptos que connosco, jogadores, equipa técnica, estrutura, sofreram quando fomos eliminados da Taça de Portugal [época 2018/19], mas a vida é mesmo assim. Quando perdemos não somos os piores e não é agora por termos ganho a Supertaça que vamos ser o que quer que seja."
Análise ao dérbi
"Acho que foram 30 minutos muito fortes da nossa parte, pressionámos muito, mudámos a nossa forma de pressionar para, de alguma forma, conseguirmos surpreender o Sporting, as coisas correram muito bem durante esse período, e depois dos 30 aos 60 minutos houve uns bons e outros muito bons em que o resultado foi crescendo, a partida ficou a nosso favor e é dessa forma que chegamos a este resultado. Tão importante é vencer este troféu de início de época como também é verificarmos aquilo que tínhamos prometido até este momento, que era uma entrada forte na época. Acho que conseguimos e aproximámos a equipa, em termos coletivos, da forma de jogar e da nossa imagem daquilo que foi feito o ano passado."
A linha de três defesas
"Deixou-me sempre curioso o Sporting não experimentar essa linha de três porque tem dois excelentes centrais, já os tinha, e faz a contratação do Neto, e isso deixou-me curioso por nunca ter experimentado, ou seja, podia ter aproveitado o fator surpresa contra nós. A saída a três eu sabia que ia acontecer, tinha essa ideia. Ou seria com os três centrais ou com um dos laterais, como fizeram no ano passado na Taça [de Portugal]. Preparámos isso da melhor maneira, trocámos a pressão, ou seja, em vez dos nossos pontas de lança estarem posicionados lado a lado como costumam estar, colocámos um à frente e outro atrás a controlar os dois médios."
"Benfica 2019/20" mais forte que "Benfica 2018/19"?
"Já estamos a fazer comparações... A diferença é que a nossa ideia já tem sido trabalhada há cinco, seis meses, apenas isso. As coisas têm de ser feitas em equipa, é assim que eu gosto de funcionar. Nunca vou dizer, nem condicionar nenhum tipo de situação, quer de saída ou de entrada, porque há outros valores que se levantam e há uma gestão que tem de ser feita do Clube, não apenas desportiva, mas também financeira, e melhor que ninguém, o nosso Presidente sabe fazê-la. Eu dou as minhas opiniões e conjuntamente vamos arranjando as melhores soluções."
Utilização de Florentino
"Nós vamos trabalhar durante dez meses, todos os jogadores têm de dar respostas. O nosso plantel tem de ser competitivo e temos de ter mais ou menos dois jogadores por posição por isso mesmo. No próximo domingo vamos ter um adversário que nos irá colocar outro tipo de problemas e eventualmente poderemos ter de escolher um onze. Isso não significa que A é melhor que o B, nem que o B é melhor que o C. O Florentino tem umas características, o Samaris tem outras e o Fejsa tem outras. O que eu prometo, e lhes digo, é que quem deixar de correr, deixa de jogar e quem não tiver um bom rendimento não pode entrar no onze."
Os jovens formados no Caixa Futebol Campus
"Não vamos dar a oportunidade aos mais novos só porque sim, nem vamos deixar cair os mais velhos. O que está a ser feito não começou comigo, começou há uns anos com a mudança de paradigma e começar a olhar mais para o Seixal. Se sentirmos que precisamos de algum reforço, vamos olhar primeiro para dentro e depois é que vamos olhar para fora. A qualidade dos jogadores deve-se fundamentalmente ao trabalho que é feito de uma forma transversal. Treinadores muito competentes que fazem um trabalho fantástico e eu, neste momento, enquanto treinador da equipa A, tenho de olhar para isso."
Liga NOS: os três grandes na pole-position
"Acho que partem sempre os três grandes. O que aconteceu aqui, temos de conseguir manter, temos de viver muito de rendimento, algo que tem de ser uma constante. Nós temos de ser competitivos internamente, os jogadores têm de sentir isso e essa sim é a nossa preocupação. É dessa forma que temos de fazer este percurso de dez meses."
A estreia de Nuno Tavares
"O Nuno é mais um jovem que teve a oportunidade. Se a exibição dele hoje não tivesse corrido bem o treinador estaria a inventar porque estava a colocar um lateral-esquerdo no lado direito, mas em função do atraso da recuperação do André e do Ebuehi, senti que o Nuno estava preparado e estamos muito satisfeitos por isso, pelo começo na equipa A com uma grande exibição e com a conquista deste troféu."

Coisas e Loisas

  • Nuno Tavares faz a estreia oficial pelo Benfica com 19 anos.
  • Presenças em finais da Supertaça pelo Benfica no s.XXI: 6 Luisão; 4 Pizzi; 3 Salvio, Lisandro, Gaitán; 3 André Almeida, Eliseu; 3 Jonas, Jardel; 3 Fejsa;
  • Rafa Silva estreia-se a marcar na Supertaça Cândido de Oliveira, marcou em todas as provas nacionais profissionais: 35 Liga Portuguesa; 10 Segunda Liga; 10 Taça de Portugal; 5 Taça da Liga; 1 Supertaça;
  • Pizzi esteve envolvido em golos do Benfica nos primeiros jogos nacionais nas últimas quatro épocas (5 golos, 3 assistências)
  • Álex Grimaldo converte o 3.º livre direto ao serviço do Benfica: 2019 Sporting (Supertaça); 2018 AEK (Champions), casa; 2016 Feirense (Liga), casa;
  • Há 67 anos que o Benfica não marcava quatro golos uma final frente ao Sporting; nessa mesma final os encarnados fizeram cinco, o máximo de golos numa final entre águias e leões;
  • Pizzi marca 2 ou mais golos no primeiro jogo da época do Benfica há duas épocas consecutivas: 2x Sporting (2019, Supertaça); 3x V. Guimarães (2018, J1 Liga);
  • Benfica conquista a 8.ªSupertaça Cândido de Oliveira; até 2013 os encarnados tinham quatro troféus, nas seis últimas edições venceu quatro;
  • HISTÓRICO!!! É a final mais desnivelada de sempre com final a um jogo (desde 2001): 2019 (I) Benfica 5-0 Sporting (I); 2003 (I) Sporting 5-1 Leixões (II B);
  • Não se via um resultado tão desnivelado num jogo da Supertaça Cândido de Oliveira desde os 0-5 do FC Porto na 2.ª mão em pleno estádio da Luz em 1996. Diferença de 5+ golos: 2019 SLB 5-0 SCP; 1996 SLB 0-5 FCP; 1982 SCP 6-1 Braga;
  • Vencedores da Supertaça Cândido de Oliveira: 21 FC Porto; 8 Benfica; 8 Sporting; 3 Boavista; 1 V. Guimarães;
  • Há 47 anos que o Benfica não fazia quatro golos numa 2.ª parte num jogo frente a Sporting ou FC Porto: 2019 vs Sporting 5-0, Supertaça [F]; 1972 vs FC Porto 6-0, Taça de Portugal [MF]; 1952 vs Sporting 5-2, Taça de Portugal [F];
  • Benfica detém as três maiores goleadas em finais (a um jogo): 2019 vs Sporting 5-0, Supertaça; 1953 vs FC Porto 5-0, Taça de Portugal; 1944 vs Estoril 8-0, Taça de Portugal.

Multimédia

Eleição do MVP

Talking Points

Preparámos uma lista de temas para conversas sobre este jogo, mas estejam à vontade para passar por cima dela, ou pegar num ou alguns, e apresentar as tuas observações e expressar opiniões:
  1. O resultado foi justo? Na tua opinião, o que faltou à equipa para alcançar um resultado ou exibição melhor?
  2. Está satisfeito com a resposta da equipa hoje? Qual foi o aspeto do jogo que mais te impressionou?
  3. Com o benefício da visão a posteriori, que alterações farias ao 11 inicial?
  4. Em retrospetiva, o que farias diferente ao longo do jogo? Como avalia os critérios de substituição? Trouxeram algo diferente ao jogo?
  5. Qual foi o jogador que mais se destacou com a camisola do SL Benfica? Nessa nota, quem foi a maior deceção?
  6. Quais são os aspetos positivos que o SL Benfica pode tirar deste jogo?
  7. Enfrentaremos o FC Paços de Ferreira na próxima partida, no Estádio da Luz, em jogo a contar para a 1.ª rodada da Primeira Liga 2019/20. Quais as perspetivas?

Relacionados

submitted by fidjudisomada to benfica [link] [comments]


2019.03.11 23:11 fidjudisomada Primeira Liga 2018/9, #25: SL Benfica 2-2 Belenenses SAD

RESULTADO IMERECIDO, MAS A ÁGUIA SEGUE NA FRENTE

O Benfica construiu, com mérito, uma vantagem de dois golos na receção ao Belenenses SAD, mas depois viu a sua marcha atrapalhada por dois lances ingratos, empatando na 25.ª jornada da Liga NOS. Com o melhor ataque da prova (68 golos), e tendo vantagem no confronto direto com o FC Porto, as águias avançam para as últimas nove finais no comando da classificação (60 pontos).
Com Florentino e Samaris a coabitarem no centro do meio-campo e o eixo do ataque do 4x4x2 confiado a João Félix e Jonas, o Benfica, "vestido" com sete portugueses, colocou de pé a primeira oportunidade de golo ao minuto 3: Samaris concluiu uma curta incursão pela direita com um passe para o meio da área, onde Rafa, à ponta de lança, atacou o espaço e chutou com muito perigo, fazendo a bola passar junto ao poste direito.
Decorridos nove minutos do encontro no Estádio da Luz, o árbitro João Capela e o videoárbitro Hélder Malheiro não assinalaram uma falta de Zacarya (braço esquerdo na bola) no interior da grande área azul, um lance passível de penálti a favor das águias, mas negado pela equipa de arbitragem.
Um bom lance de João Félix pela esquerda, aos 23', criou agitação na área belenense. Pouco depois, André Almeida, num tiro de fora da área, tentou uma via diferente para o coletivo benfiquista alcançar o golo, mas a bola subiu e passou por cima do travessão (25'). Numa fase em que o Benfica procurava apertar, Rafa movimentou-se e tornou a surgir no coração da área, desta feita a cabecear por cima da barra após cruzamento de André Almeida na direita.
João Félix (34' e 38') e Rafa (36') estiveram ligados a outras aproximações do Benfica à baliza adversária, mas a bola não tomava a direção do golo.
A determinação do Benfica de saltar para a frente do marcador continuou a ser uma evidência após o intervalo e o merecido 1-0 foi uma realidade aos 55'.
Aberto no corredor direito, André Almeida cruzou com categoria para o coração da área e Jonas, com uma bela pincelada de classe, recebeu, atirou de pé direito, bateu Muriel e desbloqueou o resultado (55').
Em vantagem, o Benfica manteve o andamento, quis mais, desejou reforçar a posição de comando. E o 2-0 surgiu com naturalidade!
Um pontapé de Samaris à entrada da área, numa segunda vaga das águias depois de um canto batido no lado esquerdo do ataque, permitiu aos donos da casa alargaram a diferença. Os encarnados estavam ainda mais confortáveis no retângulo de jogo (63').
Volvidos cinco minutos, quando nada o fazia prever, o Belenenses reduziu a desvantagem: 2-1, com assinatura de Bruno Viana na cobrança de um livre executado sobre o lado esquerdo. A bola foi levantada para a área e a trajetória da mesma acabou por surpreender Odysseas. Dois minutos à frente deu-se o empate: 2-2, com Kikas a concluir perante Odysseas, aproveitando um atraso de bola de Rúben Dias que ficou muito curto.
Dois momentos ingratos desfizeram a vantagem do Benfica, que não se abateu, não se conformou e, com Zivkovic (no lugar de Samaris aos 79') e Jota (rendeu Rafa aos 84'), foi para cima e lançou os ataques finais em busca do triunfo. A equipa rondou a baliza de Muriel, mas não depositou uma terceira bola nas malhas azuis.

BRUNO LAGE: “FALTAM NOVE FINAIS”

Após o empate (2-2) frente ao Belenenses, no Estádio da Luz, Bruno Lage considerou que o Benfica fez uma boa exibição, num jogo onde "foi superior em todos os momentos". O técnico encarnado agradeceu ainda o apoio dos adeptos, que nunca deixaram de apoiar a equipa.
ANÁLISE AO JOGO
"Foi um jogo muito bem disputado. Acho que fizemos um grande jogo perante este Belenenses. A primeira parte foi praticamente nossa, com boa circulação, no entanto, um pouco lenta. O Belenenses, numa linha de cinco, defende muito bem a sua baliza, e tentou ao máximo contornar-nos o jogo por dentro. Nós sabíamos disso, estávamos preparados e tentámos explorar o jogo por fora. No entanto, a circulação não foi tão rápida – principalmente entre centrais e médios – para chegar ao outro corredor e, aí, acelerar e criar as nossas oportunidades. Corrigimos isso e tentámos que os nossos centrais recebessem a bola mais à frente, principalmente, quando a bola circula de um lado ao outro o nosso central estar mais próximo para depois o passe quando chega ao corredor estarmos mais em cima da linha defensiva e não dar tanto tempo ao adversário bascular. Fizemos isso na perfeição e chegámos ao 2-0 com dois bons golos."
"Foi com enorme qualidade e mérito que chegámos à vantagem. Depois foi infelicidade. Surgiram dois erros, erros ofensivos e não defensivos. Por vezes acontecem estes erros, são pequenos deslizes que nos acontecem e acabámos por oferecer o empate ao Belenenses, que é uma equipa que joga muito bem, mas que hoje não foi a mesma equipa. Nós fomos superiores em todos os momentos do jogo. O resultado certo seria a nossa vitória, mas não foi possível. O mais importante é realçar a atitude, a entrega e a organização de que a equipa dispôs até ao final, que tentou sempre vencer o jogo. Foi nesse sentido que as substituições foram feitas. Agora é continuar a trabalhar, faltam nove finais."
O APOIO DOS ADEPTOS
"Não posso falar do jogo sem falar do público. Os adeptos têm estado sempre connosco. Hoje, com o 2-0 e com o 2-2, o público continuou sempre a apoiar a equipa, perdoou-nos os nossos erros, acredita – nós também acreditamos – e esse vai ser o nosso caminho até ao final: jogar bem e esperar que o público continue a ajudar como ajudou hoje."
CAMINHO COM QUALIDADE
"Os jogadores têm de perceber o jogo que fizeram, os erros acontecem. Pior seria não termos feito este jogo ou não jogar bem e ganhar. Sabemos que era importante ganhar, mas aquilo que nos tem trazido até aqui, nestes dois meses de trabalho, é esta qualidade de jogo. Vamos fazer a nossa análise, perceber onde errámos e continuarmos seguros daquilo que fazemos. Isso e o maior conforto e a maior confiança que treinadores, jogadores e todo o staff devem ter: no trabalho, no jogo e na qualidade do jogo. A equipa jogou bem e correspondeu àquilo que pretendíamos: pena os dois deslizes que oferecemos ao adversário e que resultaram no empate."
ASSUMIR O ERRO
"Precisamos de treino para que estes erros aconteçam no treino, para consolidarmos esta forma de jogar. A equipa esteve consciente, sempre concentrada e fez uma exibição segura. É pena o resultado porque são dois erros ofensivos. Se fossem defensivos, as coisas seriam outras. Erros coletivos. Nossos. E primeiramente do treinador."
SEQUÊNCIA DE DOIS JOGOS SEM VENCER
"Vamos esperar por mais jogos. São duas competições diferentes [Liga Europa e Campeonato Nacional]. Preocupado estaria se, em três ou quatro jogos consecutivos, a equipa não jogasse com a qualidade que jogou hoje. Isso é que seria preocupante. Os resultados são muito importantes, temos consciência disso, mas reforço: aquilo que nos levou a esta recuperação foi esta forma de jogar, esta atitude e esta organização. Se forem fazer a análise do resultado, é o empate, mas se forem ver o jogo que fizemos já temos tido, no nosso percurso, exibições menos conseguidas. E isso que nos vai agarrar. O equilíbrio tem sido nota dominante e é com esse equilíbrio que vamos fazer o nosso caminho até ao final."
PRESSÃO EXTRA?
"Se não tivéssemos o nosso jogo, se a bola queimasse nos pés, se não tivéssemos posse de bola, se não jogássemos bem, se não criássemos oportunidades, eu concordava. Independentemente do resultado, amanhã [terça-feira] o trabalho é o mesmo: preparar o jogo seguinte, analisar este e definir a melhor estratégia para, na quinta-feira, voltarmos a fazer um grande jogo."
FAVORITOS? NÃO HÁ
"Eu quero ser favorito em continuar a jogar bem e a proporcionar bons espetáculos a quem nos acompanha. Isso é o que mais me importa. Eu sou um treinador muito direcionado para a tarefa e para aquilo que controlo. O favoritismo eu não controlo. O que eu controlo é que se jogar bem vou ganhar mais jogos, mais pontos e no final fazem-se as contas."
AUSÊNCIA DE SEFEROVIC
"Relativamente à falta de um jogador, temos de ter a consciência de que a equipa tem de funcionar com uma identidade. Andámos dois meses a jogar e vocês perguntavam-me pelo Jonas. Hoje o Jonas joga, faz 90 minutos – como eu vos prometi – faz um golo, e vocês perguntam pelo Seferovic?"
REGRESSO DE JONAS À TITULARIDADE
"O que gostei mais do Jonas foi a exibição e o golo. Fico feliz por me ter dedicado o golo, mas aquilo que me deixa alegre é a forma como o jovem Jonas treina e está pronto para ajudar a equipa. Isso é que me deixa mais feliz. Fez um bom jogo, ajudou a equipa e fez um grande golo."
ARBITRAGEM
"O meu discurso nunca passou por aí. Sou uma cara nova aqui, mas já tenho 20 anos de treinador e pode aparecer o primeiro árbitro que me tenha expulsado ou chamado à razão. Só controlo o trabalho da minha equipa e dos meus jogadores. O resto passa-me ao lado. Há pessoas competentes para comentar e pretendo estar sempre concentrado naquilo que é o jogo. O árbitro eu não controlo, espero sempre que ele faça o melhor trabalho. Nunca o fiz e não é agora que vou começar a fazê-lo."

Coisas e Loisas

  • Florentino Luís é utilizado pela 3ª jornada seguida em jogos em casa do Benfica: Nacional - Suplente utilizado; Chaves - Titular; BELENENSES SAD - TITULAR;
  • O Benfica não apresentava 7 jogadores portugueses desde a época 2007/2008 - Benfica x V. Guimarães: Titulares: André Almeida; Rúben Dias; Ferro; Florentino; Pizzi; Rafa; João Félix;
  • Último onze do Benfica com 7 (ou 8, neste caso) portugueses - Benfica x V. Guimarães (2007/2008): Quim; Nélson; Miguel Vítor; Fábio Coentrão; Petit; Rui Costa; Nuno Assis; Nuno Gomes;
  • Pelo 2º jogo seguido, o Benfica de Bruno Lage chega ao intervalo sem golos marcados: Dínamo Zagreb vs Benfica; BENFICA VS BELENENSES SAD;
  • É a 7ª vez nesta Liga que o Benfica chega ao intervalo sem golos marcados: Benfica vs Sporting; Benfica vs FC Porto; Belenenses SAD vs Benfica; Benfica vs Feirense; Portimonense vs Benfica; V. Guimarães vs Benfica; BENFICA VS BELENENSES SAD;
  • Jonas não era titular pelo Benfica desde dezembro - Benfica 6x2 Braga;
  • Jonas marca pela 13ª vez em 2018/2019;
  • Jonas marcou em 9 das últimas 11 jornadas que disputou: vs Moreirense; vs Tondela; vs Feirense; vs V. Setúbal; vs Marítimo; vs Braga; vs Portimonense (não marcou); vs Nacional (bisou); vs Aves (não marcou); vs Chaves; vs BELENENSES SAD;
  • Samaris marca pela 1ª vez em 2018/2019. Não marcava pelos encarnados desde novembro de 2017 - V. Guimarães x Benfica;
  • Depois de 9 vitórias consecutivas, o Benfica volta a perder pontos na Liga. Os encarnados não deixavam pontos por conquistar desde janeiro - Portimonense vs Benfica;
  • Belenenses SAD volta a tirar pontos ao Benfica em 2018/2019. Na 1ª volta, os azuis bateram o Benfica por 2x0;
  • Últimos 3 jogos entre Benfica e Belenenses: Belenenses 1x1 Benfica; Belenenses SAD 2x0 Benfica; BENFICA 2x2 BELENENSES SAD;
  • É apenas a 4ª vez em 2018/2019 que o Benfica passa mais do que um jogo seguido sem ganhar. É a pior fase do reinado de Bruno Lage (Dínamo Zagreb 1x0 Benfica-BENFICA 2x2 BELENENSES SAD);
  • Melhores marcadores Benfica (Liga): 15 - Haris Seferovic; 9 - João Félix, Rafa e Jonas;
  • Melhores marcadores Benfica (todas as competições): 19 - Haris Seferovic; 13 - Rafa e Jonas; 11 - João Félix; 10 - Pizzi;
  • Desde 2011/12 que o Benfica não desperdiçava uma vantagem de dois golos num jogo da Liga. Logo na primeira jornada desse campeonato, os encarnados empataram em Barcelos frente ao Gil Vicente 2x2, depois de estarem a vencer por 2x0;
  • Benfica a desperdiçar uma vantagem de 2 golos em casa na Liga no Séc. XXI: 2001/02 Sporting; 2003/04 Belenenses; 2004/05 Rio Ave; 2010/11 U. Leiria; 2018/19 Belenenses SAD;
  • O Benfica já sofreu 23 golos neste campeonato, o pior registo do clube na competição desde 2011/12: 2011/12: 27; 2012/13: 20; 2013/14: 18; 2014/15: 16; 2015/16: 22; 2016/17: 18; 2017/18: 22; 2018/19: 23 (época a decorrer).

Multimédia

Eleição do MVP

Talking Points

Preparámos uma lista de temas para conversas sobre este jogo, mas estejam à vontade para passar por cima dela, ou pegar num ou alguns, e apresentar as tuas observações e expressar opiniões:
  1. O resultado foi justo? Na tua opinião, o que faltou à equipa para alcançar um resultado ou exibição melhor?
  2. Está satisfeito com a resposta da equipa hoje? Qual foi o aspeto do jogo que mais te impressionou?
  3. Com o benefício da visão a posteriori, que alterações farias ao 11 inicial?
  4. Em retrospetiva, o que farias diferente ao longo do jogo? Como avalia os critérios de substituição? Trouxeram algo diferente ao jogo?
  5. Qual foi o jogador que mais se destacou com a camisola do SL Benfica? Nessa nota, quem foi a maior deceção?
  6. Quais são os aspetos positivos que o SL Benfica pode tirar deste jogo?
  7. Enfrentaremos o GNK Dinamo Zagreb na próxima partida, no Estádio da Luz, em jogo a contar para a 2.ª mão dos 8-avos-de-final da UEFA Liga Europa 2018/9. Quais as perspetivas?

Relacionados

submitted by fidjudisomada to benfica [link] [comments]


2019.02.18 23:11 fidjudisomada Primeira Liga 2018/9, #22: CD Aves 0-3 SL Benfica

DEPRESSA E BEM: ASSIM COMEÇOU A 7.ª VITÓRIA SEGUIDA

O Benfica foi atrás da sétima vitória seguida na Liga NOS (a sua melhor série) e foi bem-sucedido no terreno do Aves, vencendo por 0-3 na 22.ª jornada e chegando aos 60 golos (melhor ataque) na corrente edição da prova. A liderança está à distância de um ponto.
O pontapé de saída pertenceu aos anfitriões, mas a equipa benfiquista depressa impôs a sua competência no relvado e começou a construir o resultado.
[GOLO: 0-1] Samaris, descaído para a direita, levantou a cabeça, viu o posicionamento dos companheiros na grande área e fez um cruzamento de alta precisão para o espaço de Seferovic, que dominou a bola e, com muita confiança, usou o pé direito para, com um toque ligeiro, bater o guarda-redes Beunardeau (3').
Foi o 14.º golo do camisola 14 das águias na Liga NOS, ele que marca há sete jogos consecutivos na prova, igualando Dyego Souza (Braga) e Bas Dost (Sporting) no primeiro lugar da lista de goleadores da prova. A diferença é que nenhum dos remates certeiros de Seferovic foi feito na cobrança de penáltis.
O Benfica poderia ter aumentado a vantagem pouco depois, numa jogada em que Seferovic foi o desbloqueador: mais forte num lance pelo ar, tocou de cabeça para a entrada veloz de Rafa pelo corredor central; o camisola 27 correu na direção da grande área e, já no interior da mesma, fez um passe para a direita, servindo o remate de João Félix, que acertou nas malhas laterais (9').
O Aves tentou recuperar e importunar o Benfica, mas só se mostrou ameaçador aos 28' num livre direto, cobrado sobre o lado direito por Vítor Costa, que proporcionou a Odysseas um momento para mostrar serviço, com o guardião a defender para canto.
[GOLO: 0-2] Num ataque trabalhado sobre o flanco esquerdo aos 36', os encarnados distanciaram-se no marcador: Grimaldo jogou curto para João Félix, que por sua vez, com um leve toque, endossou o esférico a Rafa, e este tratou do resto, encarando um defensor e disparando cruzado, com força e colocação (o esférico entrou junto ao poste direito). Foi o 7.º golo de Rafa nesta Liga NOS e a 4.ª assistência de João Félix.
Antes de se atingir o intervalo, os avenses ainda incomodaram Odysseas num remate de meia distância de Rodrigo, com o guardião das águias a responder "presente".
Com o jogo na mão, o Benfica quis matar eventuais esperanças do adversário e entrou na segunda parte em busca do 0-3. Podia ter acontecido num tiro frontal de João Félix (46'), mas Beunardeau sacudiu por cima do travessão.
O golo voltou a estar perto, nos pés dos jogadores encarnados à passagem do minuto 54, com Rafa a receber de Seferovic e a fazer a devolução, já com Beunardeau fora do seu posto, mas Vítor Costa, no limite, esticou-se e descompôs a hipótese de o camisola 14 das águias bisar na partida.
[GOLO: 0-3] Não foi em jogadas corridas, foi num lance de bola parada, mas a bola tornou a entrar na baliza do Aves: Pizzi cobrou um canto na direita, o esférico ficou a saltitar à entrada da pequena área, com pequenas carambolas, valendo a determinação e decisão de Ferro, que chutou para as malhas (59'). Segundo a plataforma Playmakerstats, o central é o defesa mais jovem a marcar nos dois primeiros jogos que disputou no Campeonato.
No ataque seguinte (60'), Pizzi soltou-se na direita da área e, com o 0-4 à vista, chutou cruzado, mas a bola saiu junto ao poste esquerdo.
Aos 64', o Benfica viu-se reduzido a dez unidades por expulsão de Ferro: o central recebeu cartão vermelho direto por falta sobre Derley à entrada da área, num lance em que o avançado brasileiro ficaria isolado. Para fazer face a este contratempo, Bruno Lage ordenou o recuo de Samaris para o eixo defensivo, atuando ao lado de Rúben Dias. Gabriel baixou para médio mais defensivo.
O Aves tentou tudo neste período para perturbar os encarnados, que, por seu lado, mostraram solidez e coesão defensiva, não concedendo chances de golo ao adversário. Gedson entrou aos 78' (saiu Rafa) e o Benfica mostrou-se confortável na circulação de bola e na gestão de jogo. Aliás, até podia ter ampliado aos 83' num grande pontapé de João Félix.
Seferovic e João Félix foram rendidos por Jonas (83') e Zivkovic (87'), numa fase em que já se contavam os minutos para o derradeiro apito de Hugo Miguel.

BRUNO LAGE: “SATISFEITOS PELAS BOAS EXIBIÇÕES E PELOS RESULTADOS”

Dez vitórias em 11 jogos! O registo de 91% de triunfos pertence a Bruno Lage, técnico que, no fim do 0-3 ao Aves, abordou o que se passou no relvado. Deu os parabéns aos jogadores pela exibição e entrega, revelou o segredo para ultrapassar o 5x4x1 do opositor e não se mostrou preocupado com as ausências para a próxima jornada com o GD Chaves. Para o treinador das águias, todos contam.
Análise à vitória e à exibição
“Tudo é fácil quando termina. Foram 90 minutos muito bem disputados. Entrámos bem no jogo, com um bom golo, algo que tínhamos preparado. Durante os primeiros 20 minutos fomos a melhor equipa em campo, tentámos fazer o nosso jogo e tivemos o controlo com bola. Depois, a equipa procurou a profundidade e o jogo ficou dividido. Chegámos ao segundo golo e tivemos uma entrada forte na segunda parte, que nos permite chegar ao 0-3. Com a expulsão as coisas ficaram mais complicadas, mas acho que o resultado já estava feito. Acima de tudo sentimos que temos tomado as melhores decisões e tínhamos de estar disponíveis para fazer o jogo que fizemos, porque o Aves é forte em casa, é uma equipa que se fecha bem e tem três jogadores muito rápidos. Temos de ter uma transição defensiva e equilíbrio muito fortes. Acaba por ser uma vitória justa e estamos satisfeitos não só por hoje, mas pelo que temos feito, com boas exibições e bons resultados.”
“A seguir ao intervalo procurámos mais o espaço entre linhas. Temos de identificar isso e perceber com que sistema [tático] estamos a jogar. Fruto do nosso primeiro golo, em que as coisas correram bem, com a bola a circular de um corredor ao outro e a explorar a profundidade, os jogadores perceberam que poderiam continuar a explorar as costas sem que o adversário desse conta e isso aconteceu nos primeiros 20 minutos.”
O segredo para ultrapassar a linha de cinco defesas do Aves
“Em função do nosso trabalho de análise ao adversário... Em termos ofensivos estavam com boa dinâmica, mas em termos defensivos vimos que espaço nos davam. Jogando com três centrais obrigava a jogar numa linha de cinco [defesas]. Ao construirmos de trás, com os nossos dois centrais e dois médios, tentámos atrair os médios contrários para termos mais espaço entre linhas e podermos atacar a defesa contrária. Para além disso, a marcação aos nossos homens entre linhas obrigava à saída de um desses três centrais para defender o nosso jogador. Percebemos bem o espaço entre linhas e o espaço em profundidade.”
Gestão diária em que todos contam
“Vamos fazendo a nossa gestão no dia a dia. Olhamos para nós, vemos em que estado é que estamos e contamos com todos. Estou muito contente. Queria fazer outro tipo de gestão, mas, após a expulsão, tive de perceber o que o adversário ia fazer, para ajustar depois. Vi o Jonas a jogar 10 minutos e a fazer o que fez, vi o Zivkovic a jogar cinco [minutos] e a dar tanto à equipa. Não são os minutos que estes jogadores merecem pelo que têm trabalhado. Definimos a nossa estratégia e preparamos o jogo.”
Ausências de Ferro e André Almeida para o jogo com o GD Chaves
“O jogo é daqui a uma semana, temos um jogo a meio da semana para as competições europeias, com o Galatasaray. Estamos a vencer 2-1 e o jogo é muito importante para nós. Esse problema surgirá mais à frente.”
“O Ferro está a jogar porque qualquer coisa aconteceu aos colegas. Ainda temos uma semana para trabalhar e pode ser que um defesa-central possa recuperar. Aí temos uma solução que conta. Em relação ao lado direito, o Corchia fez uma grande exibição na Turquia. Todos contam e estamos muito satisfeitos. Demos os parabéns aos jogadores.”
As (necessárias) dores de crescimento de Ferro
“As expulsões acontecem, nos jogadores mais novos e mais velhos. É um miúdo que tem feito um bom trabalho nas equipas A e B. Curiosamente, já marcou mais golos na equipa A. As dores de crescimento acontecem quando há alterações, como uma equipa estar a jogar num sistema e passar a jogar noutro. Até os jogadores mais velhos passam por estas dificuldades. Ele tem de saber o que é jogar frente a jogadores de enorme valor como são os três avançados do Aves.”
Equipa a crescer de dia para dia
“A consequência do nosso trabalho é ganhar pontos e juntá-los aos que já temos. A vantagem para o 1.º lugar mantém-se: um ponto. Aumentámos a vantagem para o SC Braga, estamos contentes por isso. O nosso trabalho é olhar mais para o processo, ver a equipa a crescer e sentirmos que, neste período de 15 dias em que jogámos de três em três dias, tomámos as melhores decisões. Em função do que tem sido o Desportivo das Aves nos últimos jogos, a jogar desta maneira perante o seu público, tínhamos de aparecer aqui [na Vila das Aves] e jogar da forma como jogámos.”

Coisas e Loisas

  • Haris Seferovic marcou sempre na Liga sob o comando de Bruno Lage [10 golos em 7 jogos]. O avançado suíço marca há 3 jogos consecutivos (todas as competições), o melhor registo desde os quatro primeiros jogos pelas águias onde marcou sempre (recorde no clube);
  • Haris Seferovic fez o golo mais rápido da carreira: 3' vs Desp. Aves [F], Benfica, Liga [2019]; 4' vs Leverkusen [C], Eintracht Frankfurt, Bundesliga [2015]; 6' vs AEK [F], Benfica, Champions League [2018];
  • Haris Seferovic é o primeiro jogador da Liga NOS 18/19 a chegar aos 14 golos em lances de jogo corrido (sem penáltis marcados). Top 3 goleadores da Liga NOS 18/19: 14 Haris Seferovic; 14 Dyego Sousa [1 pen.]; 14 Bas Dost [6 pen.];
  • Rafa Silva marca há dois jogos consecutivos (Nacional e Desp. Aves) e está a um de igualar a sua época com mais golos: 12 Braga [2015/16]!; 11 Benfica [2018/19]; 11 Feirense [2012/13, Segunda Liga];
  • Benfica saiu em vantagem no marcador ao intervalo em 88% dos jogos que realizou [37 de 42] em 2018/19. Venceu 33 partidas e só por 3 vezes permitiu um empate na 2.ª parte, um deles em Chaves [F] e mais dois na Champions League [Ajax e PAOK];
  • Ferro é o defesa mais jovem de sempre a marcar nos dois primeiros jogos que realizou na Liga Portuguesa pelo Benfica: 2019 Ferro - 21 anos, 10 meses e 24 dias [2J, 2G]; 1952 Zézinho - 22 anos, 9 meses e 16 dias [2J, 2G];
  • Ferro é expulso pela 2.ª vez esta temporada: vs Desp. Aves (vermelho direto), Liga Portuguesa; vs Penafiel (vermelho direto após os 90'), Segunda Liga. Foi a 5.ª expulsão do defesa encarnado (Sénior), a 4.ª com vermelho direto (FC Porto, Gil Vicente, Penafiel e Desp. Aves);
  • Há 35 anos que um jogador do Benfica não marcava e era expulso com vermelho direto no mesmo jogo: Ferro vs Desp. Aves [F], Liga NOS 18/19; Carlos Manuel vs Sporting [F], Taça de Portugal 83/84;
  • Benfica é a equipa com mais goleadas [6] na Liga NOS 18/19, três delas foram alcançadas nos últimas quatro partidas: 0-3 vs Desp. Aves [BL]; 10-0 vs Nacional [BL]; 5-1 vs Boavista [BL]; 6-2 vs Braga [RV]; 4-0 vs Feirense [RV]; 0-4 vs Nacional [RV];
  • Bruno Lage chegou às 10 vitórias em todas as competições, tem 91% de vitórias a % mais elevada de treinadores com pelo menos 10 jogos no clube. Tem a melhor média de golos de um treinador encarnado na Liga Portuguesa com 4,14 golos/jogo e está 100% vitorioso;
  • Samaris estreou-se a assistir na Liga 2018/19 e João Félix fez o 4.º passe para golo nesta edição do campeonato. Assistências Liga NOS 18/19 (Benfica): 13 Pizzi (1.º da Liga); 7 André Almeida; 5 Grimaldo; 4 Seferovic; 4 João Félix;
  • Benfica chegou aos 60 golos em 22 jogos na Liga NOS 18/19 (2,72 G/J), termina a jornada com mais 16 golos que o 2.º melhor ataque [44 FC Porto e Sporting]; há 4 épocas que não chegava a este registo à jornada 22 do campeonato;
  • Últimos 50 anos do Benfica com 60+ golos à 22.ª jornada: 2018/19 Bruno Lage [60 G]; 2015/16 Rui Vitória [60 G]; 1983/84 Sven-Goran Eriksson [64 G]; 1975/76 Mário Wilson [63 G]; 1972/73 Jimmy Hagan [73 G]; 1971/72 Jimmy Hagan [60 G];
  • Benfica é a 4.ª equipa com mais golos marcados (Top 5 Ligas UEFA + Portugal): 124 Manchester City [2,95 G/J]; 104 Paris SG [2,88 G/J]; 93 Barcelona [2,44 G/J]; 90 Benfica [2,14 G/J]; 88 FC Porto [2,25 G/J];
  • Benfica é a 2.ª equipa com mais expulsões [6] na Liga NOS 18/19, a 5.ª com vermelho direto (Conti, Jardel, Jonas, Vlachodimos e Ferro), pior só o Tondela com 10 expulsões, 6 diretas. Há 17 anos que o Benfica não tinha 5+ jogadores expulsos numa edição da Liga Portuguesa.

Multimédia

Eleição do MVP

Talking Points

Preparámos uma lista de temas para conversas sobre este jogo, mas estejam à vontade para passar por cima dela, ou pegar num ou alguns, e apresentar as tuas observações e expressar opiniões:
  1. O resultado foi justo? Na tua opinião, o que faltou à equipa para alcançar um resultado ou exibição melhor?
  2. Está satisfeito com a resposta da equipa hoje? Qual foi o aspeto do jogo que mais te impressionou?
  3. Com o benefício da visão a posteriori, que alterações farias ao 11 inicial?
  4. Em retrospetiva, o que farias diferente ao longo do jogo? Como avalia os critérios de substituição? Trouxeram algo diferente ao jogo?
  5. Qual foi o jogador que mais se destacou com a camisola do SL Benfica? Nessa nota, quem foi a maior deceção?
  6. Quais são os aspetos positivos que o SL Benfica pode tirar deste jogo?
  7. Enfrentaremos o Galatasaray SK na próxima partida, no Estádio da Luz, em jogo a contar para os 16-avos-de-final da UEFA Liga Europa 2018/9. Quais as perspetivas?

Relacionados

submitted by fidjudisomada to benfica [link] [comments]


2019.02.09 17:20 CaPeBaLo Trocando de celular - Xiaomi (Mi 8 ou Pocophone F1) ou outra marca e/ou modelo?

Galera, o celular da minha irmã (Samsung Galaxy S7) tá morrendo (tela) pela tericeira vez e já estamos começando a pesquisar alternativas por no máximo uns R$ 2000, um pouco mais (comprando aqui no Brasil, sem arriscar na importação [que demora e pode ser taxado]), caso o pior aconteça. No momento estamos pensando nos Xiaomi Mi 8 (está na faixa dos R$ 2400 mas têm uns na casa dos 2200) e Pocophone F1 (uns R$ 1800), pendendo mais para o Mi 8.
Comparando os dois, analisando apenas as especificações, o Mi 8 tem como vantagem sobre o Pocophone F1 a tela amoled (LCD no F1), um conjunto melhor de câmeras, a presença do NFC (como assim um celular como o Pocophone não tem NFC??) e o design (ok, aqui é relativo), já as desvantagens são o áudio mono (estéreo no F1) a bateria consideravelmente menor (mas ainda de boa capacidade - 3400 vs 4000 mAh) e a ausência de slot pra cartão microSD e entrada 3.5 mm pra fone (mas esses dois últimos são ponto que, apesar de serem interessantes de ter, não vejo como fatores decisivos, mais como desempate mesmo).
Fui pesquisar um pouco mais sobre o Mi 8 e vi neste vídeo que ele não tem a banda B28, que aparentemente é a utilizada pelo 4.5G/4G+ (4G funciona normal, né? Alguma chance de ter uma menor conectividade?); e Widevine, que seria um certificado para rodar Netflix e outras coisas em FullHD (1080) (no vídeo ele fala que roda em 480 mas não cita o HD [720], alguém sabe se roda [HD eu acho tranquilo, 480 já é complicado]? E YouTube? Pergunto porque ele citou Netflix e Amazon Prime, serviços de streaming, então não sei se o problema fica só com esses serviços ou com vídeos online em geral). Neste outro vídeo mostra uns problemas de otimização do software com o notch. Até entendo que não dá pra mostrar o tanto de notificação que mostra numa tela normal, mas a questão de cortar parte da imagem é complicada. Entretanto esse vídeo é de quase 8 meses atrás e a MIUI já está em outra versão, então não sei se isso já foi corrigido.
Alguém que tenha um desses dois modelos pode falar mais a respeito? Ainda, nessa faixa de preço (até um dois mil e pouco), recomendariam algum outro? Não necessariamente "compre tal ao invés desses" mas algo como "considere também tal smartphone". A intenção é pegar algum celular de 2018 pra cá e com componentes de top de linha, pra garantir atualizações por pelo menos uns dois ou três anos e um uso fluido pelo menos até 2022. Por fim, devo me atentar a algo na hora da compra, como "versão internacional" ou qualquer outra coisa?
Desde já, obrigado.
submitted by CaPeBaLo to brasil [link] [comments]


2019.01.29 03:04 vandasantz Facebook

Fiquei 5 meses sem usar o Facebook. Desativei depois de ler sobre como ele prejudica o nosso psicológico e manipula as pessoas. Foi sem dúvida uma das melhores coisas que fiz em 2018, mas hoje reativei pra ver os grupos da universidade que passei hoje no Sisu, e acabo que me pegar quase 2 horas fuçando a linha do tempo e perfis aleatórios, me sentindo mal por coisas claramente forçadas, e o pior, aquele sentimento de rejeição após ter a brilhante ideia de fazer uma postagem e ninguém se manifestar me corroeu. Isso foi um tapa bem forte na minha cara pra lembrar o que eu já havia entendido: ninguém ali é meu amigo, são só números, superficialidades, forçação de barra, de uma imagem irreal, não caia nessa de novo, a melhor coisa que fiz foi desativar todas as minhas redes sociais, voltei a viver e a sentir as pessoas de novo, pessoas que realmente importam e deixo aqui o meu desabafo e o meu conselho pra uma saúde mental melhor.
submitted by vandasantz to desabafos [link] [comments]


2019.01.02 23:10 fidjudisomada Primeira Liga 2018/9, #15: Portimonense SC 2-0 SL Benfica

CORREÇÃO MARCADA PARA DOMINGO

O Benfica escorregou na deslocação ao terreno do Portimonense (2-0), na 15.ª jornada da Liga NOS. A reação a este desaire está marcada já para domingo, no Estádio da Luz, na receção ao Rio Ave (17h30).
Foi uma primeira parte ingrata e amarga para o Benfica no Estádio Municipal de Portimão. Numa fase do encontro em que procurava dar mais profundidade ao seu jogo e ser mais agressivo e incisivo na construção ofensiva, as águias sofreram o golo inaugural.
[GOLO: 1-0] Manafá subiu pelo flanco esquerdo e armou o cruzamento; Rúben Dias fez-se à bola, esticou-se para conseguir a interceção, mas, com a bota direita, acabou por desviá-la na direção da baliza, fora do alcance de Odysseas. Um autogolo.
O empate esteve para acontecer ao minuto 27, com Zivkovic a conduzir o ataque, em segunda vaga, pelo corredor direito, executando um cruzamento para o cabeceamento de Jardel, ao qual, no entanto, o guarda-redes Ricardo Ferreira respondeu com uma defesa.
Com mais bola (acima dos 60 por cento), o conjunto benfiquista beneficiou de um livre direto (falta sobre Pizzi) quase em cima da linha de grande área aos 37'. Jonas chamou a si a responsabilidade da cobrança, mas o pontapé errou o alvo por pouco. No lance seguinte, o Portimonense marcou.
[GOLO: 2-0] Nakajima, um pouco descaído para a esquerda, faz um passe para as costas da defensiva do Benfica, servindo Jackson, que, perante a saída de Odysseas, reagiu com um chapéu de pé direito. Jardel acorreu ao lance e, na tentativa de cortar, tocou a bola de cabeça para o interior da baliza (38').
As águias ainda tentaram atenuar a diferença antes que se atingisse o período de intervalo, mas não houve fogo no ataque.
À entrada para o segundo tempo, Rui Vitória alterou duas pedras na equipa do Benfica: saíram Gedson e Cervi, entraram Salvio e Seferovic. Mais rápidos, os encarnados procuraram conjugar ideias e soluções para invadir a área contrária, mas não acertaram no alvo.
Aos 54', Grimaldo recebeu um passe curto de Pizzi e, no interior da área, fletido para a esquerda, teve uma boa chance para reduzir diferenças, mas a bola, ainda desviada por um oponente, passou ao lado da baliza. Na jogada seguinte, na área do Benfica, Odysseas levou a melhor no cara a cara com Manafá (55').
As águias somavam cruzamentos e cantos, mas não visavam a baliza defendida por Ricardo Ferreira. O cenário ficou mais cinzento quando o árbitro Manuel Mota, depois de visionar as imagens de um lance em que Jonas chocou com o guarda-redes Ricardo Ferreira quando tentava concluir um centro da esquerda, recebeu ordem de expulsão (cartão vermelho direto aos 72'). Uma decisão, com recurso a videoárbitro, muito difícil de aceitar.
João Félix entrou aos 80' (rendeu André Almeida) no tudo por tudo do Benfica, mas não houve oportunidades de golo para mudar o curso e o final da história deste encontro.

RUI VITÓRIA: “FOI UM JOGO ATÍPICO”

O treinador do Benfica, Rui Vitória, analisou a exibição da equipa após o desaire (2-0) diante do Portimonense, no Estádio Municipal de Portimão. Considerou que os jogadores sentiram os dois autogolos, apontou a uma expulsão que condicionou uma entrada na segunda parte com “determinação e convicção”. Melhorar para o jogo com o Rio Ave é palavra de ordem.
Pensar no que não foi bem feito
“Pouco há a dizer. Em alta competição estes erros pagam-se caro. Quando sofremos dois golos da forma como sofremos, isto paga-se. Cometemos dois deslizes, o Portimonense ainda não tinha ido à nossa baliza. Faltou-nos a profundidade. Na segunda parte, com as mudanças que fizemos, fomos atrás do jogo, mas ficámos limitados com a expulsão do Jonas. Há que assumir que o jogo não foi bem conseguido, há que melhorar e ter noção do que fizemos menos bem. A concentração tem de ser máxima em alta competição.”
“Estes erros não podem acontecer, uma equipa como a nossa tem de ter outro tipo de abordagem aos lances. Uma primeira parte infeliz; na segunda parte, a expulsão do Jonas limitou o poder que estávamos a exercer sobre o adversário. Ainda não analisei em pormenor a expulsão, mas pelo que tenho visto tem de haver muita expulsão por estes estádios fora.”
Dois autogolos que condicionaram
“Foi um jogo atípico. Não me lembro de ver dois autogolos do Benfica. Isso acaba por ser atípico. A equipa veio com vontade e motivação, sofre um golo do nada e isso foi uma condicionante. Não estivemos bem e temos de assumir isso.”
Consistência e solidez têm de estar presentes
“Os adversários ainda não jogaram [jogam esta quinta-feira]. Nós jogámos e não ganhámos o que queríamos. Há que melhorar. Não podemos pensar que ser boa equipa, bom jogador, ter qualidade ou potencial chega; em termos práticos, temos de ser uma equipa mais consistente, mais sólida. Não podemos estar a perder ao intervalo desta forma. O responsável por tudo o que se passa na equipa sou eu. Os índices de foco e concentração têm de ser outros.”
Determinação no segundo tempo
“O resultado não foi o que pensámos. Em relação às substituições, a ideia foi dar maior poder ofensivo e jogar num 4x4x2 declarado, algo que os jogadores dominam. Entrámos na segunda parte com determinação e poderíamos ter feito golos. Fomos uma equipa mais convicta, mas a expulsão deixou-nos limitados. Jogadores cumpriram.”

Coisas e Loisas

  • Rui Vitória somou a 30.ª derrota em quatro épocas (2015/16) de Benfica. 60% desses desaires aconteceram nos últimos 2 anos: desde Janeiro 2017 - 18 derrotas em 103 jogos [com 62% vitórias]; até Janeiro 2017 - 12 derrotas em 77 jogos [com 77% vitórias];
  • Dois anos depois o Benfica volta a perder um jogo depois de uma goleada por 4 golos de diferença: 2018/19 vs Braga V 6-2 [C], vs Portimonense D 2-0 [F]; 2016/17 vs Tondela V 4-0 [C], vs V. Setúbal D 1-0 [F];
  • Há 3 anos que o Benfica não era derrotado em 2 ou + jogos sem marcar qualquer golo e sempre com Rui Vitória: 2018/19 vs Belenenses (2-0) e Portimonense (2-0); 2015/16 vs Arouca (1-0), FC Porto (1-0) e Sporting (0-3);
  • Benfica com 3 derrotas à 15.ª jornada da Liga só com Rui Vitória nas últimas 8 épocas (2015/16 e 2018/19). Os 15 golos encaixados, até ao momento, revelam a pior defesa das águias (até à 15.ª jornada) nos últimos 14 anos (16 golos sofridos com Giovanni Trapattoni);
  • É a pior pontuação do Benfica dos últimos 10 anos à 15.ª jornada da Liga! 2018/19 Rui Vitória - 32 pontos [10V, 2E, 3D]; 2008/09 Quique Flores - 30 pontos [8V, 6E, 1D]
  • 9 jogos depois o Benfica volta a perder (desde D 5-1 em Munique frente ao Bayern a 27 Novembro). Internamente, há 2 meses que as águias não eram derrotados (vs Moreirense, 1-3); voltam também a estar 2 jogos consecutivos sem vencer (Belenenses 2-0 e Moreirense 1-3);
  • HISTÓRICO!!! Após 41 jogos o Portimonense conquistou a primeira vitória frente ao Benfica (1V, 8E, 32D). O melhor que os algarvios tinham feito frente aos encarnados nos últimos 33 anos tinham sido 3 empates em 17 partidas;
  • Três das quatro expulsões do Benfica na Liga NOS 18/19 foram de vermelho direto [Conti, Jardel e Jonas]. Há seis anos (2012/13) que os encarnados não tinham duas expulsões consecutivas com vermelho direto no campeonato.
  • Jonas foi expulso pela 1.ª vez no Benfica (167 jogos). Foi a 5.ª expulsão das águias nesta temporada, tantas como o somatório das duas épocas anteriores (2016/17 e 2017/18);
  • Há 72 anos que o Benfica não fazia 2 auto-golos num jogo da Liga Portuguesa: Jan. 2019 [D 2-0] Portimonense [F], Rúben Dias e Jardel; Jan. 1947 D 3-2 Atlético [F], Joaquim Fernandes e Francisco Moreira;
  • Benfica lidera a lista de auto-golos [3] da Liga NOS 18/19. Há 1 ano que uma equipa não fazia dois auto-golos num jogo da Liga Portuguesa: Jan. 2019 Portimonense [2-0] Benfica, Rúben Dias e Jardel; Jan. 2018 Estoril 0-2 Feirense, Pedro Monteiro e Kyriakou;
  • Benfica entra a perder há 2 jogos consecutivos, o pior registo dos últimos 10 jogos. Dois jogos consecutivos a perder em provas nacionais, as águias não se viam nesta situação desde meados de Novembro 2018; viraram os dois jogos frente a Tondela e Arouca;
  • Rúben Dias fez o seu 2.º auto-golo como profissional: Jan. 2019 vs Portimonense [F], Liga; Mai. 2016 vs FC Porto B [F], Segunda Liga.

Multimédia

Eleição do MVP

Talking Points

Preparámos uma lista de temas para conversas sobre este jogo, mas estejam à vontade para passar por cima dela, ou pegar num ou alguns, e apresentar as tuas observações e expressar opiniões:
  1. O resultado foi justo? Na tua opinião, o que faltou à equipa para alcançar um resultado ou exibição melhor?
  2. Está satisfeito com a resposta da equipa hoje? Qual foi o aspeto do jogo que mais te impressionou?
  3. Com o benefício da visão a posteriori, que alterações farias ao 11 inicial?
  4. Em retrospetiva, o que farias diferente ao longo do jogo? Como avalia os critérios de substituição? Trouxeram algo diferente ao jogo?
  5. Qual foi o jogador que mais se destacou com a camisola do SL Benfica? Nessa nota, quem foi a maior deceção?
  6. Quais são os aspetos positivos que o SL Benfica pode tirar deste jogo?
  7. Enfrentaremos o Rio Ave FC na próxima partida, no Estádio da Luz, em jogo a contar para a 16.ª rodada da Primeira Liga 2018/9. Quais as perspetivas?

Relacionados

submitted by fidjudisomada to benfica [link] [comments]


2018.10.27 23:39 fidjudisomada Primeira Liga 2018/9, 8.ª jornada: Os Belenenses SAD 2-0 SL Benfica

TRAVADOS PELA INEFICÁCIA
O Benfica atacou, ganhou cantos atrás de cantos, rematou, construiu oportunidades de golo em quantidade, mas não colou nenhuma bola às redes do Belenenses SAD. Até um pontapé de penálti foi parado por Muriel. Posse a rondar os 65 por cento, mais de 20 disparos... e o alvo não foi atingido. O adversário, em dois lances antes do intervalo (36' e 42'), faturou e definiu o 2-0 que fica para a história da 8.ª jornada da Liga NOS.
As ofensivas das águias fizeram-se notar logo aos... 14 segundos. Salvio, num tiro exterior com o pé esquerdo, viu Muriel estirar-se e evitar o primeiro golo da noite. Aos 5', na sequência de um canto executado por Pizzi à esquerda, Seferovic emendou na zona do primeiro poste e Gedson apareceu a tentar concluir no segundo poste, mas o toque na bola não foi perfeito. Na insistência, Rafa disparou ao lado.
Decorridos 16 minutos, mais uma enorme ocasião de golo para os encarnados. Rafa enquadra-se no coração da área, atira e a bola raspa no corpo de Diogo Viana, passando sobre o travessão. Incrível como o esférico não entrou! No minuto seguinte, Seferovic agradeceu um erro da defensiva belenense e, no interior da área, chutou de pé direito para defesa por instinto de Muriel para canto.
Aos 20', nova chance para a equipa benfiquista: Gedson, após tabela com Rafa, ficou em excelente posição para faturar, mas Muriel superioriza-se no duelo e torna a negar o golo. Volvidos cinco minutos, Seferovic recebeu fora da área, virou-se, avançou e arriscou o tiro, mas não acertou no alvo. Perigoso, porém.
Salvio, aos 27', foi tocado por Reinaldo na área do Belenenses SAD. Artur Soares Dias mandou seguir, mas, depois de alertado pelo VAR, foi ver as imagens e assinalou mesmo penálti a favor do Benfica (31'). Salvio, no cara a cara com Muriel, não conseguiu ser feliz.
Mais decidido foi o árbitro aos 35', considerando que Odysseas derrubou Licá. Na conversão do castigo, Eduardo chutou para as redes (1-0). Aos 42', os azuis exploraram uma fenda na zona central e Keita surgiu na cara do guardião do Benfica, assinando o 2-0.
Com uma troca operada em tempo de intervalo (saiu Salvio, entrou Jonas), o Benfica avançou para a segunda parte com um desenho tático diferente. Pizzi abriu à direita e o eixo do ataque ficou por conta de Seferovic e Jonas, que aos 48' podia ter marcado, mas Muriel não autorizou, sacudindo o esférico para o lado. Aos 52', o Benfica ficou novamente a centímetros do golo: Rafa, com um excelente lance individual, rasgou pelo meio e endossou para Pizzi, que chutou para outra defesa de Muriel. Houve ainda recarga, por Jonas, mas a bola passou rente à barra.
Depois de atirar por alto (55'), Rafa cruzou da esquerda e Pizzi conseguiu esticar-se e rematar, mas a bola não tomou a direção do golo (57').
Dos 68' em diante, o Benfica também atacou com Castillo, que rendeu Pizzi. O Benfica continuou a somar cantos, cruzamentos, a ter bola, mas esta não entrava. Sobre o fim do encontro, André Almeida cabeceou para um defesa impressionante de Muriel, o melhor em campo (90'), e, logo a seguir, Jonas rematou com força (90'+2'), mas, estava escrito, as malhas da baliza do Belenenses não iriam abanar.
RUI VITÓRIA: “TENTÁMOS CHEGAR AO GOLO DE VÁRIAS FORMAS”
No final do desafio com o Belenenses, Rui Vitória analisou o desaire por 2-0 e sublinhou que apenas faltou a bola transpor a linha. Para o técnico, “a equipa trabalhou e batalhou” e que nada tem a apontar aos jogadores. Sexta-feira, há embate com o Moreirense na Luz e o Benfica já olha em frente.
Ineficácia que se pagou caro
“Com tanta bola para golo e não se marcar, é evidente que se paga a este nível. Tivemos suficientes oportunidades para fazer golo, mas a bola não entrou. Começou com o penálti, que é uma boa oportunidade. Depois, a equipa criou variadíssimas oportunidades através de vários jogadores, mas a bola não entrou. A falta de eficácia ditou o resultado. A equipa trabalhou, batalhou… Este resultado foi 2-0, mas tivemos quatro ou cinco bolas para golo.”
À procura do golo desde o primeiro minuto
“Desde o início que fomos à procura do golo, mas a bola, quase que por magia, não passava a linha. Contra isso não há muito a dizer. Perdemos três pontos. O adversário aproveitou um ou dois erros que cometemos. Só nos faltou que a bola transpusesse a linha. Antes do penálti já tínhamos tido oportunidades para marcar. Acabou por haver ineficácia a atacar.”
Todos os jogos são importantes
“Todos os jogos são importantes. Tínhamos essa consciência, como temos em relação aos que já jogámos e os que faltam jogar. Faz parte da nossa essência e não mudamos isso. Tivemos várias oportunidades que, em condições normais, a bola teria entrado.”
Equipa que quer e merece ganhar
“O Benfiquista quer ganhar, o Benfica quer ganhar porque é um Clube ganhador. Esta equipa quer e merece muito ganhar. Temos um jogo na sexta-feira e não vale a pena antecipar. Primeiro, temos de assumir esta derrota, depois preparar o jogo de sexta-feira. Há que saber conviver com o insucesso.”
Usar os três corredores para chegar ao golo
“Sou treinador de futebol há muitos anos. Sabemos como funcionam as massas e é natural que, perante um resultado menos bom, as coisas sejam assim. Por outro lado, não tenho nada a apontar aos jogadores a não ser que, de facto, faltou empurrar as bolas para lá da linha de golo. Tentámos de várias formas: bola parada, bolas fora da área, pelos corredores… Mais do que isto não era possível para fazer golos. Mas percebo os adeptos, pois é algo natural nestas alturas.”
Muitos pontos em disputa numa “luta dura”
“Foram três pontos que queríamos conquistar e não conseguimos. Vai ser uma luta dura até ao fim do campeonato. A tristeza que temos é grande, mas não muda a convicção e o trabalho de uma equipa. Se eu visse que a equipa não tivesse oportunidades de golo, não criasse situações para golo, não fosse proativa ou dinâmica, acharia pior. Isso não aconteceu. Todas as outras equipas também vão perder pontos. Viver com o sucesso é mais fácil. Quando não se tem sucesso, neste caso momentâneo, também se vê quem está presente e é solidário. Eu e os jogadores já estamos a pensar no futuro.”
Mexidas na equipa: as explicações de Rui Vitória
“Numa primeira fase, o Pizzi estava presente; saiu o Salvio e metemos dois homens no corredor central. Antes do golo do Belenenses tivemos uma série de oportunidades. No início da segunda parte, tivemos bolas para virar o resultado. Tentámos de uma maneira na primeira parte. Depois fizemos a terceira substituição em que colocámos o Seferovic a vir de fora para dentro no corredor esquerdo, apostando no jogo direto. Por mais que possamos dizer que devia haver discernimento, os jogadores são humanos, veem o relógio a passar e nem sempre é fácil pensar da melhor maneira. Fizeram o que o jogo pedia. Construímos uma série de lances, tivemos remates dentro da grande área, dentro da pequena área.”
Perceber o lado do adepto
“Os adeptos manifestaram-se e têm todo o direito. Sou treinador há vários anos, decidi por esta profissão e estou aqui de cabeça erguida, a olhar para a frente. Esta é a minha forma de pensar, seja aqui, seja em qualquer clube, seja em qualquer divisão. Sou um chefe de família, um pai honrado e boa pessoa, tenho princípios. Enfrento tudo de frente. Percebo as angústias, mas também sei qual é o meu valor.”
Fonte: SL Benfica

Coisas e Loisas

  • Vlachodimos, André Almeida, Rúben Dias, Grimaldo, Fejsa e Pizzi: os únicos jogadores titulares em todas as partidas pelo Benfica na Liga 2018/2019;
  • Pela 2ª vez desde que está no Benfica, Seferovic é titular em 5 partidas seguidas na Liga - foi titular nas primeiras 7 jornadas da Liga de 2017/2018;
  • Benfica a desperdiçar penáltis na Liga (Séc XXI): Lima x Estoril - 13/14; Cardozo x Gil Vicente - 13x14; Rodrigo vs Braga - 13/14; Jonas x Belenenses - 17/18; Jonas x Boavista - 17/18; Ferreyra x Vitória SC - 18/19; SALVIO x Belenenses - 18/19;
  • A perder por 2x0 fora de casa, na Liga, o Benfica só conseguiu a reviravolta numa ocasião. V. Guimarães 2x4 Benfica - 1995/1996;
  • Como visitante, esta é a 38ª vez que o Benfica sai para o intervalo com uma desvantagem de 2 golos (Liga): 32 Derrotas, 3 Empates, 2 Vitórias;
  • Consumada a 1ª derrota do Benfica para o campeonato. O Sporting de Braga é, a partir de agora, a única equipa sem desaires na Liga;
  • Depois do desaire diante do Ajax, esta é a 2ª derrota consecutiva do Benfica - não marca desde o clássico com o FC Porto;
  • Benfica a perder 2 jogos seguidos (Rui Vitória): Galatasaray (F) e Sporting (C) - 15/16; Moreirense (N) e V. Setúbal (F) - 16/17; CSKA (C) e Boavista (F) - 17/18; AJAX (F) e BELENENSES SAD (F) - 18/19;
  • Com Rui Vitória ao comando, esta é a 2ª vez que o Benfica fica sem marcar golos em 2 jogos consecutivos: FC Porto (F) e Basileia (C) - 17/18; Ajax (F) e Belenenses SAD (F) - 18/19.

Multimédia

Eleição do MVP

Talking Points

Preparámos uma lista de temas para conversas sobre este jogo, mas estejam à vontade para passar por cima dela, ou pegar num ou alguns, e apresentar as tuas observações e expressar opiniões:
  1. O resultado foi justo? Na tua opinião, o que faltou à equipa para alcançar um resultado ou exibição melhor?
  2. Está satisfeito com a resposta da equipa hoje? Qual foi o aspeto do jogo que mais te impressionou?
  3. Com o benefício da visão a posteriori, que alterações farias ao 11 inicial?
  4. Em retrospetiva, o que farias diferente ao longo do jogo? Como avalia os critérios de substituição? Trouxeram algo diferente ao jogo?
  5. Qual foi o jogador que mais se destacou com a camisola do SL Benfica? Nessa nota, quem foi a maior deceção?
  6. Quais são os aspetos positivos que o SL Benfica pode tirar deste jogo?
  7. Enfrentaremos o Moreirense FC na próxima partida, no Estádio da Luz, em jogo a contar para a 9.ª rodada da Primeira Liga 2018/9. Quais as perspetivas?

Relacionados

submitted by fidjudisomada to benfica [link] [comments]


2018.09.19 22:52 fidjudisomada UEFA Champions League 2018/9, matchday 1: SL Benfica 0-2 FC Bayern München

O MÉRITO DE NÃO TER MEDO DE DISCUTIR
Sem medo de encarar o Bayern olhos nos olhos, o Benfica discutiu os primeiros pontos na Liga dos Campeões 2018/19, teve as suas oportunidades de golo, mas o hexacampeão alemão foi mais certeiro na finalização e saiu do Estádio da Luz (60 274 espectadores) com uma vitória (0-2).
O Bayern, com Renato Sanches a titular (estreia em 2018/19), conseguiu entrar melhor no jogo e instalar-se no meio campo ofensivo. Colheu um par de cantos e, num lance bem elaborado pela esquerda e com conclusão de qualidade de Lewandowski no interior da área, adiantou-se no marcador aos 10’: 0-1.
A partir do minuto 20, o Benfica começou a assentar o seu futebol. Mais confortável nas movimentações e nas ligações no espaço ofensivo, foi obrigando o Bayern a recolher-se e a compactar-se para vedar acessos à baliza de Neuer.
Pela direita, o Benfica criou a primeira grande oportunidade para igualar a partida aos 28’: Salvio foi o responsável pela finalização da jogada, mas ao remate do argentino respondeu Neuer com uma estirada absolutamente decisiva, impedindo que a bola beijasse as redes germânicas.
Perante um Bayern sempre venenoso com a bola nos pés e mais ainda quando dispunha de larguezas, a equipa benfiquista soube pôr-se por cima e assumir o comando do jogo na fase final do primeiro tempo, mas faltou-lhe contundência nos últimos metros para rasgar a última linha alemã.
O primeiro sinal de perigo no segundo tempo saiu das botas de Salvio, mas o camisola 18 do Benfica, numa ação individual, não conseguiu furar pelo meio, já em cima da grande área (50').
Renato Sanches, em excelente plano no Bayern, arriscou um remate de meia distância sem sucesso (52') e, logo a seguir, com a equipa em posse, aplicou um dos seus esticões (54') e lançou os bávaros para um ataque rápido, num lance que o mesmo Renato haveria de terminar já na pequena área (após cruzamento de James Rodríguez na esquerda), batendo Odysseas (0-2). Após o golo, o ex-benfiquista pediu desculpa aos adeptos, que, com fair play, lhe dispensaram uma salva de palmas.
As dificuldades aumentavam, mas o Benfica não se rendeu: na sequência de um livre cobrado por Pizzi à direita, Rúben Dias, aos 60', apareceu na área para cabecear à matador, só não marcando porque Neuer voou e sacudiu para canto. Logo a seguir foi Jardel a usar a cabeça para tentar superar o guarda-redes alemão, mas a bola saiu à figura.
Já com Rafa e Gabriel nos lugares de Salvio e Pizzi (62'), a equipa encarnada tentou ter bola e desenhar novas soluções no relvado (fecharia o encontro com 14 remates, ao nível do que o adversário fez), mas a organização do Bayern e o seu guarda-redes opunham-se às investidas.
Zivkovic (por Gedson aos 75') também se juntou à nova fórmula ofensiva no quarto de hora final. O sérvio, aliás, teve um cabeceamento na direção do alvo, mas Neuer estava lá (83'). Nos últimos minutos, o Bayern procurou guardar a vantagem com a bola nos pés, fazendo uso de uma circulação larga e segura, mas sempre à espreita das lanças afiadas no ataque.
RUI VITÓRIA: "NENHUMA EQUIPA REMATOU TANTO CONTRA O BAYERN"
O resultado do Benfica-Bayern (0-2) não foi aquele que Rui Vitória e os seus jogadores perseguiram na jornada de abertura do Grupo E da Liga dos Campeões. "A minha equipa dividiu o jogo, não teve receio, não se remeteu à sua defensiva, teve as suas situações de golo", lembrou o treinador na análise ao jogo.
"A finalização foi bem aproveitada pelo Bayern. Tivemos bolas para relançar o jogo, mas não as aproveitámos. Perdemos contra uma grande equipa, das mais poderosas da Europa, que ganha o seu campeonato há muito tempo, que vai longe nesta competição, mas não perdemos a identidade nem a ambição de continuar nesta prova", enfatizou Rui Vitória.
Não mudou: o Benfica foi fiel à sua identidade
"Dissemos que não iríamos mudar a nossa perspetiva de jogo, porque andamos a trabalhar dessa forma. A equipa foi equipa determinada, convicta, acreditando no que estava a fazer, defrontando uma das melhores equipas da Europa, muito experiente, que domina todos os momentos do jogo. Nos lances dos golos, permitimos que o adversário fizesse saídas que normalmente não deixamos fazer, mas o Bayern teve argumentos e conseguiu. Fez os golos em momentos cruciais, nos primeiros 10 minutos da primeira parte e nos primeiros 10 da segunda."
Olhos nos olhos
"Fomos penalizados em dois lances muito idênticos, que normalmente não permitimos aos adversários, mas eles também têm qualidade e mérito; saíram de zonas recuadas atravessando os corredores e finalizaram. A nossa equipa, após o 0-1, teve chegadas à área, oportunidades para marcar, mas não fomos eficazes, não tivemos a estrelinha para empatar e relançar o jogo para a segunda parte. Disputamos este jogo olhos nos olhos, sem receio. Queríamos vencer. Não conseguindo, ficou a imagem e a conceção que andamos a defender."
Tantos remates como o Bayern
"Também tivemos as nossas situações. Fizemos 14 remates e nesta época mais ninguém conseguiu fazê-lo contra o Bayern. Podíamos ter aproveitado melhor as bolas que tivemos e entraríamos no jogo. Estamos tristes pela derrota, mas não posso estar triste com o comportamento da equipa. Perdemos contra uma grande equipa, mas estamos preparados para os jogos seguintes."
Bolas para relançar o jogo, mas não aproveitadas
"Há que olhar com frieza e pragmatismo para o jogo. Defrontámos uma equipa de enorme qualidade. Por isso é que nem com muitos milhões de euros conseguem tirar-lhes jogadores de enorme qualidade e experiência, que estão muito trabalhados em conjunto e que já jogam de olhos fechados. A minha equipa dividiu o jogo, não teve receio, não se remeteu à sua defensiva, teve as suas situações, foi à procura das suas situações. A finalização foi bem aproveitada pelo Bayern. Tivemos bolas para relançar o jogo, mas não as aproveitámos. Perdemos contra uma grande equipa, das mais poderosas da Europa, que ganha o seu campeonato há muito tempo, que vai longe nesta competição, mas não perdemos a identidade nem a ambição de continuar nesta prova."
Determinados na corrida aos oitavos
"Temos a noção de que o Bayern está acima das outras equipas, que é a mais forte do nosso grupo. Estamos a fazer o nosso trabalho e vamos discutir o apuramento [para os oitavos de final] com as outras duas equipas, com toda a força e determinação. O próximo desafio na Champions é com o AEK, mas antes desse ainda temos o Aves e o Chaves, que são os mais importantes por agora."
Renato Sanches mostrou o que aprendeu no Benfica
"Senti tristeza por sofrer o segundo golo. O que importa é o Benfica e nada se sobrepõe a isso, por mais que goste do Renato. A manifestação dos adeptos [aplausos] é sinal daquela que é a massa benfiquista, de reconhecimento de quem foi feito aqui e tem levado o nome do Benfica por essa Europa fora. O Renato mostrou aquilo que aprendeu na nossa Formação e a trabalhar connosco; mostrou aquilo que fez com que o Bayern se enamorasse por ele. Não ganhando nós, que tenha ele a sorte e que este golo posso conduzi-lo a um patamar de rendimento elevado e possa jogar nesta equipa, que não é fácil."
Fonte: SL Benfica
  • Gedson Fernandes faz a estreia na UEFA Champions League. Portugueses mais jovens a estrearem-se na UCL pelas águias: Miguel Vitor [07/08]; Renato Sanches [15/16]; Gonçalo Guedes [15/16]; Luís Martins [11/12]; M. Fernandes [05/06]; Gedson [18/19];
  • Golos mais rápidos sofridos pelo Benfica, na Luz, para a Champions League: 5' Hulk [Zenit, 2014]; 5' Elyounoussi [FC Basel, 2017]; 6' Paul Scholes [Man. United, 2005]; 6' Alexis Sánchez [Barcelona, 2012]; 10' Lewandowski [Bayern, 2018];
  • 32 meses depois Renato Sanches volta a marcar ao serviço de um clube: Bayern vs Benfica [F], UCL 18/19; Benfica vs V. Guimarães [F], Liga 15/16;
  • Renato Sanches estreia-se a marcar nas competições europeias de clubes. Golos do médio português na UEFA (seleções e clube): 2018 vs Benfica, Champions League; 2016 vs Polónia, Euro 2016; 2015 vs Galatasaray, Youth League; 2014 vs Escócia, Euro U17;
  • Benfica está há 8 jogos consecutivos a perder na UEFA Champions League, a pior sequência de uma equipa portuguesa nesta prova. Máximo de derrotas equipas portuguesas na Champions League: 8 Benfica; 5 FC Porto; 4 Sporting; 4 SC Braga;
  • Excluindo as fases de qualificação, o Benfica está há 4 jogos consecutivos a perder em casa, o pior registo de sempre do clube em todas as provas da UEFA: D 0-2 Bayern, UCL; D 0-2 FC Basel, UCL; D 0-1 Manchester United, UCL; D 1-2 CSKA Moskva, UCL;
  • Benfica só venceu 1 dos últimos 11 jogos na Champions League; o último triunfo foi em Fevereiro 2017 (há 19 meses) quando derrotou, em casa, o Dortmund por 1-0;
  • Histórico!!! Nunca o Benfica esteve tantos jogos consecutivos sem conseguir marcar, em casa, numa fase de grupos UEFA (3J). O último remate certeiro das águias na Luz, a contar para as provas europeias, foi o golo de Seferovic frente ao CSKA Moskva há 1 ano;
  • Mais jogos consecutivos, de uma equipa portuguesa, sem marcar em casa numa fase de grupos UEFA: 3 Benfica, 2017-2018 Champions League; 3 Belenenses, 2015 Europa League.

Multimédia

Eleição do MVP

Talking Points

Preparámos uma lista de temas para conversas sobre este jogo, mas estejam à vontade para passar por cima dela, ou pegar num ou alguns, e apresentar as tuas observações e expressar opiniões:
  1. O resultado foi justo? Na tua opinião, o que faltou à equipa para alcançar um resultado ou exibição melhor?
  2. Está satisfeito com a resposta da equipa hoje? Qual foi o aspeto do jogo que mais te impressionou?
  3. Com o benefício da visão a posteriori, que alterações farias ao 11 inicial?
  4. Em retrospetiva, o que farias diferente ao longo do jogo? Como avalia os critérios de substituição? Trouxeram algo diferente ao jogo?
  5. Qual foi o jogador que mais se destacou com a camisola do SL Benfica? Nessa nota, quem foi a maior deceção?
  6. Quais são os aspetos positivos que o SL Benfica pode tirar deste jogo?
  7. Enfrentaremos o CD Aves na próxima partida, no Estádio da Luz, em jogo a contar para a 5.ª rodada da Primeira Liga 2018/9. Quais as perspetivas?

Relacionados

submitted by fidjudisomada to benfica [link] [comments]


AS 12 PIORES LINHAS DE ABERTURA EM VENDAS. Dicas para grandes tambacus em pesqueiros Qual a melhor linha pra pescar piau, pacu e tilápia 5 PREVISÕES PARA 2018 Linhas Guias - Corel Draw PEGUEI LINHA DO CHÃO E FUI PRO RELO OS PIORES EFEITOS ESPECIAIS DE 2018 - YouTube MELHORES PIORES MOMENTOS - COPA YOUTUBERS 2018 - YouTube PIORES CONTRATAÇÕES DO BRASILEIRÃO 2018 - YouTube MELHORES E PIORES DO ANO  CABELO E MAQUIAGEM 2018

Na lista das piores linhas de ônibus do Rio, Campo Grande ...

  1. AS 12 PIORES LINHAS DE ABERTURA EM VENDAS.
  2. Dicas para grandes tambacus em pesqueiros
  3. Qual a melhor linha pra pescar piau, pacu e tilápia
  4. 5 PREVISÕES PARA 2018
  5. Linhas Guias - Corel Draw
  6. PEGUEI LINHA DO CHÃO E FUI PRO RELO
  7. OS PIORES EFEITOS ESPECIAIS DE 2018 - YouTube
  8. MELHORES PIORES MOMENTOS - COPA YOUTUBERS 2018 - YouTube
  9. PIORES CONTRATAÇÕES DO BRASILEIRÃO 2018 - YouTube
  10. MELHORES E PIORES DO ANO CABELO E MAQUIAGEM 2018

Linhas Guias Configurando Corel Draw - Duration: 3:38. PAULO TOLEDO 3,812 views. 3:38. Unindo Nós e fechando Curvas no Corel DRAW X7 - Duration: 6:34. Tutoriais e Dicas Corel 9,576 views. Published on Oct 27, 2018. ... Pensando nisso, neste vídeo trago as 12 piores linhas de aberturas que devem ser abominadas e excluídas pelos vendedores águia. Aproveitem para comentar sobre o ... Published on Jun 6, 2018 No último vídeo sobre a pesca de tambas em pesqueiros, Leslylce Wiermann, field Staff Shimano e integrante da equipe FunPesca, selecionou 7 dicas que ela usa no dia a ... Mais um Nicole todo dia - As maquiagens e cremes também tem na nossa loja NOSSA LOJAAAAA : www.niale.com.br INSTAGRAM DA LOJAAAA: @nialeloja INSTAGRAM:@nicole_aleksiejuk EMAIL : [email protected] ... 50+ videos Play all Mix - 5 PREVISÕES PARA 2018 YouTube; HOLOGRAPHIC CUBE! - GAGA (Ep 05) ... 5 PIORES MEMES DE 2017 - Duration: 1:41. 5 Alguma Coisa 2,325,961 views. Cerca de 43 Youtubers reunidos em um gramado profissional passando vergonha. Dislike x Clickbait Deixa o like aí!! Graças a esse jogo conseguimos arrecadar 8... Published on Jun 7, 2018. ... Vamos Pegar Linha do Chão e Soltar Pipa - Duration: 21:26. Pipa Combate 773,372 views. 21:26. Meninos da Floresta Vs Menor do Relo - Duration: 15:43. veja e assista nesse vÍdeo quais foram as cenas dos filmes de super herÓis que tiveram os piores efeitos especiais em 2018, uma cena mais vergonhosa que a ou... PIORES CONTRATAÇÕES DO BRASILEIRÃO. Jogadores MUITO CAROS que não renderam o esperado. Guerrero no Inter, Bryan Ruiz no Santos, Vitinho no Flamengo, Gustavo ... Published on Dec 11, 2018 Mais uma dica de pesca para meus amigos e amigas pescadoras e dessa vez venho ensinar vocês qual a melhor linha na pesca do piau e pacu, pra ajudá-los na pescaria dos ...